Laboratórios

Oceanografia Biológica

Laboratório de Aquicultura - LAM

Prof. Dr. Daniel Lemos

Tel.: (11) 3091-6605

Salas 111B e 125B

http://lam.io.usp.br/

 lam logo

 

Dedicado principalmente à solução de questões práticas da aquicultura com foco nos temas: Nutrição e alimentos sustentáveis; Espécies e sistemas de criação; Capacidade de suporte ambiental; Fortalecimento institucional e apoio à iniciativa. Especificamente as atividades de pesquisa tem como objetivos:

  • Nutrição e alimentos sustentáveis: alimentos (rações aqua) digeríveis que resultem em pouco resíduo na criação de camarões e peixes, desenvolvimento de metodologias in vivo e in vitro para a determinação da qualidade de alimentos;
  • Espécies e sistemas de criação: peixes marinhos com potencial de aquicultura no Brasil, sistemas de cultivo de peixes e camarões sem ou com pouca troca de água, assim como cultivos no próprio ambiente marinho;
  • Capacidade de suporte ambiental: desempenho produtivo de moluscos bivalves em função de fatores ambientais (oceanografia X maricultura), modelos para o subsídio do planejamento e ordenamento da criação de peixes em águas abertas;
  • Fortalecimento institucional e apoio à iniciativa: incubação e apoio a empresas inovadoras de alunos do IOUSP e aquicultura, inovação no ensino de graduação (laboratório flutuante - aquicultura multi-trófica em Ubatuba); Rede de Aquicultura da USP - Re:Aqua (reunião de ativos de aquicultura na universidade).

Laboratório de Bentos Antártico - BentAntar

Profa. Dra. Thaïs Navajas Corbisier

Dra. Mônica A. Varella Petti

Tels.: (11) 3091-6592/3091-7151

Sala Externa

 logo bentantar

 

As comunidades bentônicas antárticas da baía do Almirantado vêm sendo estudadas desde 1988, com a caracterização de sua estrutura, do tipo de substrato, das principais feições topográficas, do impacto do gelo e da trama trófica. O grupo participou de vários projetos integrados a outras áreas do conhecimento e, a partir de 2008, inserido no INCT-APA/CNPq, contribui com o estudo dos efeitos do impacto ambiental na área. A temperatura da água da região da Península Antártica tem aumentado significativamente nos últimos anos, o que pode causar mudanças importantes na estrutura de suas comunidades, incluindo um decréscimo na biodiversidade, mesmo numa escala temporal relativamente curta. Atualmente, vinculado ao ColBIO, o laboratório abriga uma das mais importantes coleções de organismos bentônicos da baía do Almirantado.

Linhas de pesquisa:

  • Estrutura e funcionamento de ecossistemas;
  • Impactos ambientais.

Laboratório de Biogeoquímica Marinha - LABMAR

Prof. Dr. Frederico Pereira Brandini

Tel.: (11) 3091-6611

Sala 108

 logo labmar

 

O Laboratório de Biogeoquímica Marinha, situado no Departamento de Oceanografia Biológica do IOUSP, visa estudar os ciclos e as vias biogeoquímicas dos elementos essenciais para a produção primária nos ecossistemas marinhos. Sua linha de pesquisa baseia-se no ciclo do carbono e nitrogênio em áreas oceânicas e costeiras, e nas vias de produção, exportação e remineralização da matéria orgânica. Para isso, o LABMAR faz uso de análises químicas, moleculares, taxonômicas e hidrográficas além de sensores multiparamétricos e remotos. Atualmente trabalha com projetos relacionados às regiões neríticas e pelágicas, com o INCT-CARBOM, e costeiras, como por exemplo, no Saco do Mamanguá.

Laboratório de Biologia da Conservação de Mamíferos Aquáticos - LABCMA

Prof. Dr. Marcos César de Oliveira Santos

Tel.: (11) 3091-7161

Sala 145A

http://sotalia.com.br

 logo labcma

 

O Laboratório de Biologia da Conservação de Mamíferos Aquáticos (LABCMA) foi estabelecido em fevereiro de 2011 no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), localizado no campus principal da USP na Cidade Universitária em São Paulo, Brasil. O LABCMA foi estabelecido para desenvolver pesquisa científica envolvendo mamíferos aquáticos com vistas à conservação das espécies e seus ecossistemas, assim como ações didáticas que incluem o oferecimento de cursos de especialização, disciplinas optativas e palestras sobre mamíferos aquáticos.

As principais ações do LABCMA em seus primeiros anos de vida estarão voltadas ao desenvolvimento de pesquisa científica e educativa no Estado de São Paulo. Essas ações permeiam investimentos em estudos com exemplares mortos encontrados em praias do litoral paulista, assim como trazidos por frota pesqueira após emalhamento acidental fatal. Com os exemplares encontrados mortos, estudos de história natural são desenvolvidos seja por nossa equipe, seja em colaboração com outros pesquisadores. Em paralelo, desenvolvem-se saídas de campo envolvendo embarques em águas estuarinas e costeiras, com ênfase ao mapeamento das espécies que ocorrem no litoral paulista, de seus movimentos, e da sua diversidade genética. Estudos envolvendo contaminação química por organopersistentes, assim como engajamentos preliminares no campo da bioacústica também são prioritários no LABCMA.

Laboratório de Biologia e Ecologia do Ictioplâncton Marinho - LABIEM

Prof. Dr. Mario Katsuragawa

Tel.: (11) 3091-6589

Sala 102A/B

 

 

O LABIEM estuda os peixes marinhos nas fases inicias do ciclo de vida (ictioplâncton), em três enfoques principais: 1) Estudos biológicos de ovos e larvas de peixes marinhos; 2- Estudo do ictioplâncton como um elemento da cadeia trófica na comunidade planctônica: estratégias reprodutivas, distribuição e abundância em relação com fatores bióticos e abióticos; 3- Estudos de dinâmica de população de peixes marinhos: variação de recrutamento, alimentação, crescimento e mortalidade na fase larval.

Laboratório de Biologia Recifal - BIOREC

Prof. Dr. Tito Lotufo

Tel.: (11) 3091-7160

Sala 149B

 logo biorec

O Laboratório de Biologia Recifal (BIOREC) tem como missão o estudo dos ambientes recifais, em especial aqueles localizados em mares tropicais. São estudados desde aspectos básicos dos ecossistemas, como composição faunística e distribuição geográfico dos organismos, até o seu funcionamento em diferentes escalas. Dentre os animais recifais, as ascídias são um ponto focal do trabalho do laboratório, com projetos envolvendo a taxonomia, evolução, distribuição e ecologia destes animais. A linhas de pesquisa desenvolvidas no âmbito do BIOREC são:

  • Estrutura e funcionamento de comunidades recifais;
  • Sistemática e Ecologia de Tunicados;
  • Ecologia de Peixes Recifais.

Laboratório de Dinâmica Bêntica - LDB

Prof. Dr. Paulo Yukio Gomes Sumida

Tel.: (11) 3091-6579

Sala 139

http://lamp.io.usp.br

 logo ldb

 

O Laboratório de Dinâmica Bêntica (LDB) foi criado em setembro de 2000 para estudar os processos bentônicos marinhos e suas interações com a coluna de água. Hoje em dia, a equipe LDB realiza pesquisas em águas rasas e águas profundas no Brasil. Dentro dessa enorme área, os estudos estão concentrados no Banco dos Abrolhos, ao largo de Ubatuba-SP, São Paulo e Elevação do Rio Grande. A pesquisa também está sendo realizada nas ilhas oceânicas de São Pedro e São Paulo e Trindade e Martin Vaz.

As principais linhas de pesquisa desenvolvidas no LDB são:

  • Acoplamento bentopelágico;
  • Biogeoquímica de sedimentos marinhos;
  • Biodiversidade e estrutura dos bentos marinhos.

Laboratório de Ecofisiologia de Organismos Marinhos - LaEcoFi

Prof. Dr. Vcente Gomes

 

Prof. Dr. Phan Van Ngan

 

Tels.: (11) 3091-6560 | 3091-6561 | 3091-6548

 

 

O LaEcoFi tem como principal objetivo estudar os efeitos dos fatores ambientais sobre as funções fisiológicas dos organismos e, consequentemente, suas possíveis consequências ecológicas. Hoje, devido às alterações provocadas pelo homem no ambiente natural, o laboratório estuda também os efeitos dos impactos antrópicos sobre os organismos, que incluem os polares e os de nossa região. O grupo trabalha principalmente em áreas costeiras, que são as mais impactadas, tanto das regiões antárticas quanto do litoral brasileiro. Nossa participação no Programa Antártico Brasileiro remonta desde o seu início em 1983. Entre os métodos utilizados estão os da bioenergética, imunohistoquímica, expressão e atividade de enzimas selecionadas, alterações gênicas, comportamento e estresse oxidativo.

Laboratório de Ecologia Bêntica - LEB

Profa. Dra. Ana Maria Setubal Pires Vanin

Tel.: (11) 3091-6579

Sala 137

 

 

O Laboratório de Ecologia Bêntica (LEB) está voltado para o estudo da estrutura e função das comunidades do bentos marinho da plataforma continental e talude. Dentro desse escopo trabalhamos com a megafauna e macrofauna de fundos inconsolidados, onde destacamos crustáceos, poliquetas e moluscos. Estudamos os processos relacionados à distribuição e manutenção das comunidades, tais como a entrada de carbono para o fundo através da influência da Água Central do Atlântico Sul na plataforma sudoeste, e da ressurgência costeira ao largo de Cabo Frio, Rio de Janeiro. Dentro dessa abordagem visamos também conhecer o papel que as associações bênticas exercem sobre o ecossistema marinho e para tanto também é de interesse o estudo das guildas tróficas dos organismos.

Presentemente atuamos dentro de grandes projetos institucionais, tais como Ecosan (plataforma continental ao largo de Santos), Deproas (ressurgência de Cabo Frio) e ProAbrolhos (recifes do Banco de Abrolhos).

Uma outra linha de pesquisa, em particular, é o estudo da taxonomia de isópodes marinhos, crustáceos bênticos com numerosas especies distribuídas ao redor do mundo e de águas rasas até o mar profundo.

Laboratório de Ecologia da Reprodução e do Recrutamento de Organismos Marinhos - ECORREP

Profa. Dra. June Ferraz Dias

Tel.: (11) 3091-6577

Sala 104A

 

 

O Laboratório de Ecologia da Reprodução e do Recrutamento de Organismos Marinhos (ECORREP) foi criado em 2001, com a missão de buscar competências na área de ecologia reprodutiva de actinopterígios e elasmobrânquios. Desde então, têm sido realizadas atividades de pesquisa, ensino e extensão.

O laboratório tem participado de projetos integrados de pesquisa em regiões de plataforma continental e estuários. O ECORREP está voltado ao entendimento de processos biológicos da fauna ictíica para fornecer subsídios ao entendimento: dos padrões de ocorrência, distribuição e abundância da ictiofauna; da avaliação da reprodução de espécies de importância econômica e ecológica; da biologia pesqueira, relacionados ao defeso e a testes com novas tecnologias que reduzem impactos ambientais; da higidez dos organismos e do ambiente, através de métodos físicos, para a análise da composição elemental, e histopatológicos.

Os trabalhos vêm sendo realizados através de parcerias com outras universidades no Brasil e no exterior.
Além disso, o ECORREP tem a missão de apoiar os alunos, buscando oportunidades e ambiente favorável para realização de trabalhos e pesquisas acadêmicas.

Linhas de pesquisa:

  • Reprodução de organismos marinhos;
  • Recrutamento e causas de mortalidade de larvas de peixes marinhos;
  • Estrutura de comunidades de peixes marinhos;
  • Dinâmica de populações de peixes marinhos;
  • Contaminação por metais e patologia de peixes marinhos.

Laboratório de Ecologia do Meiobentos Marinho - LabMeio

Profa. Dra. Thaïs Navajas Corbisier

Tel.: (11) 3091-6592

Sala 133A

 

 

O grupo de pesquisa investiga a estrutura das comunidades bentônicas (densidade, composição, biodiversidade) em relação às variáveis ambientais da plataforma continental da costa sudeste do Brasil e na Antártica, com ênfase na meiofauna – invertebrados menores que 1 mm. Realizamos estudos taxonômicos dos Nematoda, grupo mais abundante da meiofauna. A meiofauna é também utilizada como ferramenta para estudos de impacto e monitoramento ambiental.

Atualmente, também analisamos isótopos estáveis de carbono e nitrogênio nos componentes das comunidades de plataforma continental, a fim de investigar as fontes e vias de matéria orgânica ao largo de Cabo Frio (RJ), Ubatuba e Santos (SP), para conhecer o papel das massas de água sobre os processos biológicos da costa sudeste brasileira, isto é, o seu funcionamento.

Linhas de pesquisa:

  • Estrutura e funcionamento de ecossistemas;
  • Impactos ambientais.

Laboratório de Ecologia Microbiana - LECOM

Profa. Dra. Vivian H. Pellizari

Tel.: (11) 3091-6557

Sala 131

http://lecom.io.usp.br

 logo lecom

 

O Laboratório de Ecologia Microbiana  está focado em estudar a estrutura da comunidade microbiana e sua função em diferentes ecossistemas, sua resposta às mudanças ambientais, adaptações de extremófilos e astrobiologia. São utilizadas abordagens para estudar a estrutura da comunidade microbiana e avaliar a diversidade funcional destes microorganismos.

Principais linhas de pesquisa:

Ecologia da Comunidade de Microrganismos

  • Diversidade taxonômica e funcional de microrganismos;
  • Resposta da biodiversidade microbiana às mudanças ambientais.

  Ecologia Ecossistema de microrganismos

  • Processos microbianos relacionados com ciclos biogeoquímicos.

  Astrobiologia

  • Adaptação microbial em ambientes extremos (Antártica e Atlântico Sul).

Laboratório de Ecologia Trófica - ECOTROF

Profa. Dra. Lucy Satiko Hashimoto Soares

Tel.: (11) 3091-6583

Sala 103B

 logo ecotrof

 

O laboratório desenvolve investigações em duas Linhas de pesquisa do Departamento de Oceanografia Biológica:

  • Estrutura e funcionamento de ecossistemas: Trata de estudos oceanográficos sobre ecossistemas marinhos, estuários e manguezais em regiões tropicais. Esta linha de pesquisa visa o conhecimento da composição e da estrutura do plâncton, bentos e nécton nos diversos ecossistemas, a avaliação da produção primária e secundária e de outros processos biológicos para o estabelecimento do inter-relacionamento entre os componentes vivos e o ambiente. Modelos ecológicos são também desenvolvidos para processos biológicos e para o sistema global.
  • Avaliação e produção de recursos vivos: Visa o desenvolvimento e aplicação de metodologia para estimar o potencial sustentável de recursos vivos de interesse comercial e para a maricultura. Com relação à maricultura, pesquisas têm sido desenvolvidas sobre o cultivo de microalgas planctônicas e de crustáceos marinhos.

Em ambas as linhas, as pesquisas e a formação de recursos humanos se concentram no estudo da ecologia dos peixes e das interações tróficas.

Laboratório de Ecossistemas Pesqueiros - LabPesq

Profa. Dra. Maria de los Angeles Gasalla

Tel.: (11) 3091- 6549

Sala 107 

http://labpesq.io.usp.br

 logo labpesq

 

O Laboratório de Ecossistemas Pesqueiros (LabPesq) está situado no Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (sala 107), com uma área de aproximadamente 40 m2 e infraestrutura para alojar mais de 10 estudantes/pesquisadores. Sua missão é desenvolver atividades de ensino, pesquisa, e extensão, na área de Oceanografia Pesqueira e Ciências Pesqueiras contemporâneas, integrando diversas disciplinas e fontes de conhecimento. Seus princípios incluem o diálogo entre ciências naturais e sociais, no que diz respeito à abordagem ecossistêmica da pesca, governança dos oceanos, e sistemas pesqueiros marinhos. A visão e tratamento das pescarias como sistemas socioecológicos complexos, permite transitar entre abordagens quantitativas (modelagem ecossistêmica, modelos populacionais, modelos biofísicos), empíricas (processos, dinâmicas, fluxos, taxas) e teórico-conceituais (comunidades pesqueiras, governança, serviços ecossistêmicos, organizações sociais, resiliência, sustentabilidade, indicadores).

As linhas de pesquisa desenvolvidas são:

Oceanografia Pesqueira;
Dinâmica de Populações;
Biologia Pesqueira;
Cefalópodes (lulas);
Modelagem Ecossistêmica;
Transferências Energéticas;
Dimensão Humana da Pesca;
Economia Pesqueira;
Pesca Artesanal;
Mudanças Climáticas;
Governança/Manejo da Pesca.

O LabPesq participa de redes de pesquisa nacionais e internacionais, e mantém colaboração com alguns centros de pesquisa de ponta, nessa área do conhecimento (Canadá, Reino Unido, África do Sul, Estados Unidos, Austrália, entre outros).

Diversos projetos de extensão ocorrem junto a comunidades pesqueiras da costa brasileira, na promoção de práticas sustentáveis, e na forma de palestras e workshops, a partir da participação em eventos, painéis de discussão, e visitas locais.

Com relação à formação de recursos humanos, oferece oportunidades de estágio, vagas para pesquisadores e estudantes de pós-graduação, além de uma série de disciplinas e cursos (graduação e pós-graduação), tais como “Biologia Pesqueira”, “Pesca Sustentável”, “Oceanografia Pesqueira”, e “Sistemas Pesqueiros Sustentáveis”.

Laboratório de Ecotoxicologia Marinha e Microfitobentos - LEcotox

Profa. Dra. Eduinetty Ceci Pereira Moreira de Sousa

Tel.: (11) 3091- 6572

Sala 141A/B

http://lecotox.io.usp.br/

 

 

 O LEcotox atua nas seguintes áreas:

  • Ecotoxicologia Marinha, que é um ramo da toxicologia que estuda os efeitos dos compostos químicos, sintéticos e/ou naturais, e de atividades antropogênicas, nos organismos e no ambiente, seja ele aquático ou terrestre, em seus vários níveis de organização biológica e;
  • Microfitobentos, que são comunidades de microalgas bentônicas, principalmente diatomáceas, que habitam os sedimentos marinhos. Grande parte da produção primária de áreas rasas é proveniente do microfitobentos.

Na área de Ecotoxicologia as pesquisas são voltadas para a avaliação de amostras marinhas e estuarinas e seus efeitos sobre os organismos e o desenvolvimento de novos ensaios e introdução de novas espécies. Para o Microfitobentos são realizadas pesquisas no âmbito taxonômico e ecológico.

Laboratório de Ictiofauna e Crescimento - LABIC

Profa. Dra. Carmem L. D. B. Rossi Wongtschowski

Tel.: (11) 3091-6546

Sala 103A

 

 

No LABIC são desenvolvidas pesquisas sobre a ictiofauna (fauna de peixes marinhos) presente em diversos ecossistemas da região Sudeste-Sul do Brasil. Duas linhas de pesquisa são abordadas:

  • Estudos de otólitos (estruturas que fazem parte do aparelho auditivo dos peixes) e
  • Ecologia das assembleias de peixes marinhos.


Dentro da primeira linha, o LABIC conta com uma coleção (COSS-BRASIL) que contém mais de 40 mil otólitos pertencentes a 210 espécies de teleósteos. As informações relativas aos indivíduos dos quais os otólitos foram retirados (dados georreferenciados de suas capturas e, dados biológicos como tamanho, peso, sexo e maturação) constam de um banco de dados, onde estão disponibilizadas ilustrações, fotografias, informações sobre a morfologia e morfometria dos otólitos já analisados.

Os estudos desenvolvidos levam em consideração o fato de que as formas dos otólitos dos peixes teleósteos são espécie-especificas e as características dos mesmos permitem: registrar a biodiversidade marinha através dessas estruturas; disponibilizar informações e estruturas para diferentes áreas do conhecimento (sistemática, filogenia, paleontologia, paleoecologia, estratigrafia, resolução de casos dúbios de classificação e/ou identificação, delimitação de espécies e populações, identificação de peixes em sambaquis, estudos de ecologia alimentar, biologia pesqueira, variações climáticas); realizar estimativas sobre a perda da biodiversidade em diferentes escalas espaciais e temporais; compreender processos geradores, mantenedores e impactantes da biodiversidade; desenvolver bases metodológicas e padrões de referência para estudos de impacto ambiental; subsidiar a tomada de decisão em projetos sobre desenvolvimento sustentável.

A Coleção de otólitos conta com o website: www.usp.br/cossbrasil, onde ficam disponibilizadas as informações sobre os otólitos da coleção já analisados.

Dentro da segunda linha de pesquisas, o LABIC desenvolve estudos que compreendem a estrutura das assembleias de peixes em sistemas oceânicos e costeiros; o papel de fatores bióticos e ambientais que induzem variabilidade espaço-temporal nas assembleias e, a função dos ecossistemas analisados no ciclo de vida dos peixes. Para cumprir esta linha são utilizadas diversas pesquisas, dentre elas: composição, taxonomia, diversidade, reprodução e crescimento de peixes.

Laboratório de Manejo, Ecologia e Conservação Marinha - MANEJO

Prof. Dr. Alexander Turra

turra@usp.br

Tel.: (11) 3091-6594

Sala 112

http://manejo.io.usp.br


logo manejo

 

O Laboratório de Manejo, Ecologia e Conservação Marinha dedica-se à conexão entre diferentes áreas da oceanografia e entre os oceanos e a sociedade buscando estabelecer uma ligação entre ciência e políticas públicas com foco no uso sustentável dos recursos e serviços ecossistêmicos costeiros e marinhos. Considera abordagens complementares de governança, gerenciamento integrado, conservação, avaliação de impactos ambientais e ecologia marinha. Atualmente prioriza estudos em mudanças climáticas, planejamento espacial e lixo marinho.

Laboratório de Produção Primária e Ecologia do Fitoplâncton - PROFITO

Profa. Dra. Sônia Maria Flores Gianesella

Dra. Flávia Sandanha-Corrêa

Tel.: (11) 3091-6551

Salas: 115A e 117A

 logo profito

 

O grupo do Laboratório PROFITO desenvolve pesquisas focando os efeitos dos processos oceanográficos físicos e químicos sobre a ecologia do fito e bacterioplâncton marinho e estuarino, com ênfase na diversidade, distribuição, abundância e produtividade primária desses microrganismos. Nos últimos anos tem desenvolvido também projetos na área de biotecnologia de microalgas visando sua utilização em produtos nutracêuticos e energéticos. Já formou mais de setenta alunos entre iniciação científica, mestrado e doutorado e colabora com diversas universidades no treinamento e formação de alunos de pós-graduação nesta área.


Linhas de pesquisa:

Dinâmica do fito e do bacterioplâncton;
Efeito das mudanças globais sobre o fitoplâncton marinho;
Cultivo e Biotecnologia de microalgas.

Laboratório de Sistemas Planctônicos - LAPS

Prof. Dr. Rubens Mendes Lopes

Tel.: (11) 3091- 6556

Sala 100A/B

http://laps.io.usp.br

 logo laps

 

O Laboratório de Sistemas Planctônicos (LAPS) se dedica ao estudo da biologia e da ecologia do plâncton marinho, incluindo a análise da distribuição dos organismos em diferentes escalas espaciais e temporais, e suas respostas comportamentais em relação às influências ambientais e às interações biológicas.

Laboratório de Zooplâncton - LabZOOP

Profa. Dra. Luz Amelia Vega-Pérez

Tel.: (11) 3091- 6540

Sala 121A/B

 

 

No LabZOOP é estudada a composição, estrutura, distribuição e abundância do zooplâncton marinho, com ênfase no do Estado de São Paulo, visando a avaliação e interpretação do papel que os seus cumprem nos processos biológicos do ecossistema marinho, bem como os efeitos que os fatores ambientais e antrôpicos têm sobre esta comunidade. Os estudos são feitos baseado na análise de amostras coletadas em projetos multidisciplinares, especialmente de cunho temático, e das pertencentes ao acervo do IOUSP.

 

Oceanografia Física, Química e Geológica

Laboratório de Bioindicadores Ambientais - LBA

Profa. Dra. Silvia Helena de Mello e Sousa

Tel.: (11) 3091-6655

Sala 171

 

 

O Laboratório de BioIndicadores Ambientais tem como principal escopo a utilização de bioindicadores, principalmente foraminíferos bentônicos e planctônicos, em estudos de caracterização e qualidade ambiental, reconstituição histórica dos últimos 100 anos e paleoceanográficos, visando reconstituição paleoclimática do Quaternário.

Laboratório de Biogeoquímica de Nutrientes, Micronutrientes e Traços nos Oceanos - LABNUT

Profa. Dra. Elisabete de Santis Braga da Graça Saraiva

Tel.: (11) 3091-6568

Sala 165A/B

 logo labnut

 

O LABNUT-IOUSP (Laboratório de Biogeoquímica de Nutrientes, Micronutrientes e Traços nos Oceanos) realiza pesquisas oceanográficas voltadas ao estudo dos ciclos biogeoquímicos dos nutrientes principais: Nitrogênio (N), Fósforo(P) e Silício (Si), micronutrientes como ferro, zinco e manganês, e traços como chumbo e cádmio. Atua na verificação do potencial das águas para a produção primária, os aspectos de poluição marinha e efeitos bioquímicos da poluição nos organismos trabalhando com biomarcadores e bioacumulação. Atua no estudo do ciclo biogeoquímico do carbono e suas implicações com as mudanças globais. Utiliza componentes químicos como traçadores de massas de água e na modelagem de dispersão em parceria com outros colegas. Atua também, nas relações homem-oceano, na vertente sócio-ambiental com pesquisa e ações educativas.

Linhas de Pesquisa:

  • Ciclos Biogeoquímicos dos nutrientes, micronutrientes e traços no mar;
  • Estudo biogeoquímicos de processos de interface contnente-oceano, água-sedimento e ar-mar;
  • Sistema carbono e gases nos oceanos;
  • Geoquímica marinha;
  • Poluição marinha;
  • Bioquímica marinha;
  • Propriedades químicas como traçadoras de massas d’ água e nos estudos de dispersão oceânica;
  • Relações sócio-ambientais marinhas.

Laboratório de Dados Oceanográficos - LabDados

Prof. Dr. Joseph Harari

Profa. Dra. Sueli Susana de Godoi

Mauro Quandt Monteiro

Tel.: (11) 3091-6564

Sala 197

http://labdados.io.usp.br

 

 

O LabDados tem por finalidade: manter equipamentos de registros de observações oceanográficas e meteorológicas, instalados nas Bases de Pequisas “Dr. João de Paiva Carvalho” - Cananéia (SP) – litoral sul paulista e “Clarimundo de Jesus” - Ubatuba (SP) – litoral norte paulista – pertencentes ao IOUSP; compilar os dados transmitidos das bases de pesquisas à sede do IOUSP na Cidade Universitária; processar os dados de forma preliminar; arquivar os dados em um banco de dados; disponibilizar os dados oceanográficos e meteorológicos a usuários.

Laboratório de Dinâmica Costeira - LDC

Prof. Dr. Eduardo Siegle

Tel.: (11) 3091-6536

Sala 181B

http://ldc.io.usp.br

 LDC logo

 

O Laboratório de Dinâmica Costeira visa o melhor entendimento da complexa interação entre as condições forçantes e a resposta do ambiente costeiro nas diversas escalas espaço-temporais, fornecendo subsídios para o correto manejo de recursos e atividades costeiras.

Laboratório de Dinâmica Oceânica - LaDO

Prof. Dr. Ilson Carlos Almeida da Silveira

Tel.: (11) 3091-6578

Sala 185A/B

http://lado.io.usp.br/pt

 lado logo

 

O Laboratório de Dinâmica Oceânica (LaDO), criado no ano de 2000 pelo Prof. Dr. Ilson C. A. Silveira como parte do grupo de Oceanografia Física do Departamento de Ocenografia Física, Química e Geológica do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IOUSP), dedica-se a pesquisa de processos oceânicos de meso-escala, em particular, à atividade vortical por correntes de contorno oeste. Intensa coleta de dados oceanográficos tem sido realizada pelo grupo, um dos únicos do país a realizar pesquisa na área de oceanografia física teórica, além de análise dinâmica de observações e modelagem numérica de processos oceânicos. O entendimento dos processos de crescimento e propagação dos meandros, bem como suas implicações biológicas, químicas e geológicas resultaram em várias teses e dissertações, além de publicações em revistas de ponta como Journal of Geophysical Research, Geophysical Research Letters, Marine Geology, Dynamics of Atmosphere and Oceans, entre outras. A cooperação internacional do grupo com pesquisadores de renome internacional tem sido responsável por intercâmbio de alunos com o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e University of Massachussetts (UMASS), bem como estágios de doutorado sanduíche.

Laboratório de Geoprocessamento - LabGEO

Prof. Dr. Luigi Jovane

Prof. Dr. Michel Michaelovitch de Mahiques

Tel.: (11) 3091-6610

Sala 131

http://www.labgeo.io.usp.br/

 labgeo

 

O Laboratório de Geoprocessamento foi inicialmente instituído pelo Prof. Dr. Valdenir Veronese Furtado nos anos 80. Atualmente o laboratório conta com softwares de Geoprocessamento e mapas em arquivos digitais e analógicos. O LabGEO possui equipamentos com tecnologia em estado da arte, que o colocam em uma posição de destaque no ensino, pesquisa e extensão nas áreas de ciências do mar e da Terra.

O laboratório atua em pesquisas de processamento e interpretação de dados de sedimentação marinha e propriedades geofísicas em plataforma continental, talude e bacias oceânicas. Os resultados sedimentológico, petrofísico, magnético, sísmico, biológico e geoquímico são elaborados para reconstruções ambientais e entender a evolução dos processos marinhos.

O LabGEO também funciona como uma plataforma compartilhada de pesquisa, disponível para a equipes que trabalham com Ciências Exatas, bem como outros grupos do Instituto Oceanográfico, Escola Politécnica, Instituto de Geociências, Instituto de Geofísica, Astronomia e Ciências Atmosfericas, e outras universidades brasileiras e internacionais

Laboratório de Geoquímica em Foraminíferos - LAGEFOR

Profa. Dra. Karen Badaraco Costa

Tel.: (11) 3091-6580

Sala 02

 logo lagefor

 

Desenvolvimento de pesquisas e análises geoquímicas (isótopos de oxigênio e carbono, teor de carbonato e razão elementos/Ca) em sedimentos marinhos profundos, tanto terrígenos quanto biogênicos (testas de foraminíferos planctônicos e bentônicos). O objetivo principal do laboratório é empregar uma abordagem multiproxy  em sedimentos marinhos profundos de alta resolução para colaborar com o entendimento dos processos oceanográficos que ocorreram nos oceanos de passado.

Laboratório de Hidrodinâmica Costeira - LHICO

Prof. Dr. Belmiro Mendes de Castro Filho

Tel.: (11) 3091-6613

Sala 189A

Prof. Dr. Luiz Bruner de Miranda

Tel.: (11) 3091-6598

Sala 189B

Prof. Dr. Marcelo Dottori

Tel.: (11) 3091-7131

Sala 209

http://lhico.io.usp.br
http://oceanos.nap.usp.br

 logo lhico

 

As linhas de pesquisas desenvolvidas no LHiCo envolvem o estudo da hidrodinâmica da plataforma continental e de estuários. O estudo da dinâmica das águas da plataforma continental inclui a interação destas com águas estuarinas e oceânicas e abrange correntes, ondas, marés, frentes e fenômenos de ressurgência. O estudo dos sistemas estuarinos aborda os processos de transporte, mistura e difusão, bem como a modelagem matemática numérica hidrodinâmica e de qualidade de água. As atividades envolvem desde coleta, análise e interpretação de dados até a construção e aplicação de modelos numéricos para simulação e previsão.

Sob o ponto de vista científico, os estudos desenvolvidos no LHiCo contribuem para um melhor entendimento dos processos físicos que ocorrem nas águas costeiras brasileira. Inserem-se numa perspectiva global com os cálculos de transportes de massa e de calor ao longo da costa, relevantes para estudos de mudanças climáticas. As atividades do LHiCo revestem-se, também, de importância sócio-econômica, fornecendo subsídios para minimização de impactos ambientais. Também a indústria de exploração de óleo e gás, na área offshore, beneficia-se constantemente dos trabalhos hidrodinâmicos, observacionais e de modelagem numérica, executados no LHiCo.

Laboratório de Marés e Processos Temporais Oceânicos - MAPTOLAB

Prof. Dr. Afrânio Rubens de Mesquita

Tel.: (11) 3091-6648

Prof. Dr. Joseph Harari

Tel.: (11) 3091-6648

Prof. Dr. Carlos Augusto de Sampaio França

Tel.: (11) 3091-6584

Prof. Dr. Eduardo Marone

http://mares.io.usp.br

 

 

O MAPTOLAB produz:

  • Desde 1994: Tabuas de Previsão de Marés para os Portos de Ubatuba, Santos e Cananeia;
  • Desde 1994: A Afro América GLOSS (Global Observing Sea Level System) News, para a COI (Comissão Oceanográfica Intergovernamental)/UNESCO. Uma Newsletter  destinada aos países de fala Portuguesa e Espanhola das Américas e da África. ISSN 1983-0319;
  • Link sobre Tsunamis - (NOAA-USA);
  • Link sobre o Fenômeno do El Ninho - (NOAA-USA).

Produz e distribui à comunidade cientifica nacional e internacional, por meio do Laboratório de Dados Oceanográficos (LABDADOS), medições das Bases de Pesquisas de Cananeia e de Ubatuba de:

  • Nível do Mar: Marés / Marégrafos de Boia e à Radar;
  • Medições Gravimétricas Absolutas: Medições dos valores da aceleração da gravidade em relação ao Centro da Terra;
  • Medições de GPS: Medições dos movimentos verticais e horizontais da crosta terrestre;
  • Medições de Meteorologia de Superfície: Vento (direção e força); T(ar), Pressão (Atm) , etc.

O Laboratório dá Informações sobre:

  • Galeria de fotos sobre a recuperação do Marégrafo MARK IV;
  • Galeria de fotos sobre o Curso do GLOSS (Global Sea Level Observing System), de 1999);
  • A Região Oceânica Sudeste do Brasil: "Sea Level Variations Along The Brazilian Coast: A Short Review";
  • Circulação e Nível do Mar na Região Sudeste do Brasil: "Marés, Circulação e Nível do Mar na Costa Sudeste do Brasil";
  • O BATIUSP: "Pesquisando o Profundo, das Partículas aos.... Oceanos" e "O Desenvolvimento do Primeiro Batiscafo Nacional";
  • EINSTEIN: "5 Kg de U235 e os Oceanos -“Daran habe ich gar nicht gedacht";
  • FGGE: "O Experimento GLOBAL (FGGE), realizado em 1979 e sobre a visita do NOc Prof W Besnard aos Rochedos de S. Pedro e S. Paulo";
  • A UNIVERSIDADE: "O Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo no seu Cinquentenário", "É do Discernimento Amplo e da Emoção Impessoal que ....." e "Um Aceno a Aposentadoria dos Docentes da Universidade".

Laboratório de Modelagem e Observação Oceânica - LABMON

Prof. Dr. Edmo José Dias Campos

edmo@usp.br

Tels.: (11) 3091-6578 / 3091-6552 

Sala 200

http://labmon.io.usp.br


logo labmon

 

O Laboratório de Modelagem e Observação Oceânica (LABMON) foi criado em 1990, como um dos centros de pesquisa pioneiro dedicado à observações, desenvolvimento e aplicação do estado da arte em modelos gerais de circulação oceânica (OGCMs). Atua no estudo de circulação oceânica e processos em escalas espaciais estuarinas à planetárias.

As pesquisas realizadas no LABMON incluem problemas associados ao papel dos oceanos no sistema climático, os processos físicos e biogeoquímicos em regiões costeiras e estuarinas, bem como no desenvolvimento de modelos operacionais de previsão oceânica.

A pesquisa aplicada, tal como o desenvolvimento e utilização de sistemas de previsão operacional, é de grande importância para a indústria petrolífera, operação dos oceanos, segurança para a navegação, busca e salvamento, gestão costeira, turismo, dentre outras.

O LABMON é certificado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Laboratório de Oceanografia Física, Clima e Criosfera - OC2

Profa. Dra. Ilana Wainer

Tel.: (11) 3091-6581

Sala 166A/B

http://oc2.io.usp.br


logo oc2

  

O Laboratório OC² do IOUSP, entre outros trabalhos, vem estudando o impacto do aumento na concentração dos gases relacionados ao efeito estufa, da época pré-industrial para os dias atuais, no comportamento na circulação oceânica em várias escalas. Os oceanos Austral e Atlântico Sul, em particular, são objetos de maior interesse uma vez estes influenciam diretamente o clima no Brasil. Utilizamos modelos acoplados de circulação geral, regionais e análise de dados coletados in-situ. Outro aspecto importante estudado é a análise glacioquímica para o entendimento da variabilidade do gelo marinho e a produtividade primária oceânica na região da Península Antártica.

 

Laboratório de Oceanografia por Satélites - LOS

Prof. Dr. Paulo Simionatto Polito

Tel.: (11) 3091-6575

Sala 172

 

Profa. Dra. Olga Tiemi Sato

Tel.: (11) 3091-7109

Sala 174

http://los.io.usp.br

 logo los

 

Nosso objetivo geral é avançar o conhecimento da física dos processos oceânicos de larga escala e entender a sua conexão com variações climáticas regionais e globais. Para esta tarefa utilizamos dados múltiplos sensores a bordo de satélites combinados a dados in-situ e de modelos numéricos. Numa perspectiva mais regional, nossa missão é promover a oceanografia por satélites como ferramenta essencial ao estudo de feições de meso e larga escala no Atlântico Sul.
Nossas principais linhas de pesquisa são :

Dinâmica de larga e meso escalas

  • Ondas de Rossby
  • Ondas de Instabilidade tropical
  • Vórtices
  • Tendências lineares e espectrais

Termodinâmica de larga e meso escalas

  • Balanço de calor global e regional
  • Fluxo de calor por satélites e in-situ
  • Calor armazenado nos oceanos
  • Detecção de águas modais

Sensoriamento remoto

  • Radar altimétrico
  • Sensores de vento
  • Sensor de salinidade
  • Flutuadores robóticos Lagrangianos

Laboratório de Química Inorgânica Marinha - LAQIMAR

Prof. Dr. Rubens Cesar Lopes Figueira

Tel.: (11) 3091-7182

Sala 161

http://laqimar.io.usp.br

 logo laqimar

 

Atualmente o LaQIMar atua nas seguintes áreas:

  • Química Inorgânica Marinha: determinação e avaliação de metais em diferentes amostras marinhas (água do mar, sedimentos, etc);
  • Geoquímica Marinha: utilização dos metais em estudos paleoclimáticos, reconstrução histórica da atividade humana em ambientes costeiros, poluição marinha, caracterização ambiental (costeira e estuarina);
  • Radioatividade Marinha: levantamento dos níveis de radionuclídeos naturais e artificiais na costa brasileira, utilização em estudos de dinâmica sedimentar e geocronologia recente (210Pb, 137Cs entre outros, ~250 anos) e “antiga” (~70000 anos).

Para visualizar a base de dados dos projetos LAQIMAR, acesse:  http://www.laqimapping.com.br/

Laboratório de Química Orgânica Marinha - LabQOM

Profa. Dra. Márcia Caruso Bícego

Profa. Dra. Rosalinda Carmela Montone

Prof. Dr. Rafael André Lourenço

Tels.: (11) 3091-6614 / 3091-6570

Sala 186A/B

 logo labqom

 

O LabQOM do IOUSP tem  com principal linha de pesquisa o estudo de compostos orgânicos naturais e antrópicos no ambiente marinho. São realizados trabalhos com poluição marinha por petróleo e seus derivados, compostos orgânicos persistente como pesticidas organoclorados e PCBs e PBDEs , esteróis fecais como indicadores químicos de poluição  por esgoto  e biomarcadores orgânicos geoquímicos para estudos oceanográficos e paleoceanográficos.  Trabalhos relativos a Costa Brasileira do Atlântico Sul e do Setor Antártico tem sido publicados regularmente em função da participação em projetos nacionais e internacionais.

Laboratório de Paleoceanografia do Atlântico Sul - LaPAS

Prof. Dr. Felipe Toledo

Profa. Dra. Karen Costa

Tels.: (11) 3091-6657 / 3091-6580

Salas 181 e 02

http://lapas.io.usp.br


logo lapas

 

O Laboratório de Paleoceanografia do Atlântico Sul (LaPAS/IOUSP) desenvolve pesquisas sobre a evolução paleoceanográfica do oceano Atlântico Sul com ênfase na margem continental brasileira. Um dos objetivos principais é o estudo de mudanças oceanográficas e sua influência no clima durante o Quaternário. O LaPAS emprega uma abordagem multi-proxy ao analisar sedimentos de superfície e testemunhos de mar profundo de alta resolução e atua, principalmente, nos campos da micropaleontologia e geoquímica marinha. O laboratório possui 5 divisões de pesquisa: Divisão de Processamento de Amostras (DPA); Divisão de Geoquímica Marinha (DGM); Divisão de Nanofósseis Calcários (DNC); Divisão de Foraminíferos Planctônicos (DFP) e Divisão de Foraminíferos Bentônicos (DFB), além de um grupo envolvido com projetos de extensão. Através do desenvolvimento de extensas, o LaPAS vem formando oceanógrafos, mestres e doutores desde 2005 e a equipe envolvida tem vasta experiência em amostragem, processamento laboratorial das amostras, análise de sedimentos marinhos, bioestratigrafia, estratigrafia isotópica e reconstruções paleoceanográficas. Integrando estes dados é possível obter estimativas de variação temperatura e salinidade do oceano, oscilações do nível do mar, alterações nos padrões de produtividade primária ao longo das bacias marginais brasileiras e modificações estruturais de paleocorrentes marinhas (superficiais e profundas), principais responsáveis pelo transporte de calor pelo planeta Terra.

Laboratório de Sedimentação em Margens Continentais - LAMA

Prof. Dr. Michel Michaelovitch de Mahiques

Profa. Dra. Isabel Montoya-Montes

Tel.: (11) 3091-0846

Sala 03A



 

O Laboratório de Sedimentação em Margens Continentais (LAMA) desenvolve estudos sobre os processos de sedimentação quaternários, desde a região costeira até o talude continental, utilizando-se de ferramentas variadas, que incluem ferramentas geofísicas (perfilagem sísmica contínua e batimetria) e estudos sedimentológicos superficiais e ao longo da coluna sedimentar.

Laboratório de Simulação e Previsão Numérica Hidrodinâmica - LABSIP

Prof. Dr. Joseph Harari

Tel.: (11) 3091-6576

Sala 193A

http://labsip.io.usp.br


logo labsip

 

O LABSIP utiliza modernas técnicas computacionais para simulações e previsões hidrodinâmicas, de propagação de ondas, transporte de sedimentos e dispersão de poluentes – em áreas costeiras e do oceano profundo.

Os modelos numéricos hidrodinâmicos permitem cálculos de nível do mar, maré, nível médio do mar, correntes, transportes, temperatura, salinidade e densidade da água do mar, em grades que cobrem regiões de interesse. Modelos de propagação de ondas determinam as características de ondas de gravidade, desde o oceano profundo até áreas costeiras, fornecendo sua amplitude, direção, período, comprimento e velocidade. Resultados dos modelos de circulação e de ondas são utilizados em modelos de transporte de sedimentos e dispersão de poluentes, o que permite determinar áreas de deposição de materiais e regiões sujeitas a contaminação

 

Demais laboratórios

Laboratório Geral do DOB - LabGeral

Prof. Dr. Ana Maria Setubal Pires Vanin

Tel.: (11) 3091-6579

 

Profa. Dra. Vivian H. Pellizari

Tel.: (11) 3091-6557

 

 

O laboratório é de uso comum a docentes e alunos do Departamento de Oceanografia Biológica (DOB) e destinado a trabalhos de preparação e processamento de amostras de nutrientes, produção primária, pesagem de organismos, e procedimentos que envolvam uso de estufa e centrífuga, entre outros equipamentos.

Laboratório de Instrumentação Oceanográfica - LIO

Profa. Dra. Elisabete de Santis Braga da Graça e Saraiva

Tel.: (11) 3091-6531

 

Centro de Calibração

Tel.: (11) 3091-6555

Sala 170B

 

Instrumentação

Tel.: (11) 3091-6574

Sala 176A/B

 logo lio

 

O  Laboratório de Instrumentação Oceanográfica (LIO) tem por objetivo o desenvolvimento de equipamentos e processos para apoio às atividades oceanográficas, de modo a assegurar a boa instalação e operação de equipamentos nos trabalhos oceanográficos. Oferece apoio às operações de pesquisa e ensino que envolvam a  instalação e operação de equipamentos mais exigentes como bóias e fundeios. Se aplica no desenvolvimento de instrumental específico para algumas atividades, elaborando e executando projetos . Dispõe de importante serviço de calibração e aferição de equipamentos utilizado pela comunidade interna e externa. Tem vocação para oferecer treinamentos em técnicas de operação dos equipamentos, sendo também sede para desenvolvimento de trabalhos científicos na área de Instrumentação Oceanográfica. O LIO atende a demanda da Instituição e também  presta serviços à comunidade externa ao Instituto.

Solicitações e requerimentos

Laboratório Didático de Modelagem de Processos Oceânicos - LaMPO

Profa. Dra. Sueli Susana de Godoi

Tel.: (11) 3091-6585

Sala 202

 

O LaMPO foi concebido para atender as necessidades inerentes de cursos de graduação relacionadas com a modelagem de processos oceânicos e afins, desde as etapas iniciais de processamento e tratamento de dados oceanográficos, via ferramentas computacionais, até a utilização/geração completa de modelos de processos observados no ambiente marinho. O LaMPO prioriza, principalmente, as atividades relacionadas com as disciplinas na área de Oceanografia Física e disciplinas obrigatórias de caráter interdisciplinar do Curso de Bacharelado em Oceanografia do IOUSP.

Infraestrutura:

  • 01 estação de trabalho para uso do docente;
  • 20 estações de trabalho (WorkStation - WS) para uso de alunos;
  • Datashow conectado à estação de trabalho do docente;
  • Quadro laminado branco;
  • Sistema de refrigeração;
  • Quadro de força com chave geral para as estações de trabalho e sistema de refrigeração.

Solicitações e reservas

Compartilhe