Departamentos

Departamento de Oceanografia Biológica - DOB

Profa. Dra. Vivian H. Pellizari

Chefe do Departamento

 

Prof. Dr. Paulo Yukio Gomes Sumida

Suplente da Chefia

 

Conselho do DOB

Secretaria

Marlene M. Camacho

Tels.: 11 3091-6541 / 3091-6542

fax: 11 3091-6607

 

O DOB conta atualmente com 18 docentes ativos e 05 docentes colaboradores que conduzem atividades ligadas à quatro linhas de pesquisa:

1. Estrutura e funcionamento de ecossistemas

Trata de estudos oceanográficos sobre ecossistemas marinhos tropicais (estuários e manguezais) e ecossistemas marinhos polares. Esta linha de pesquisa visa o conhecimento da composição específica e da estrutura das comunidades planctônicas bentônicas e nectônicas dos diversos ecossistemas, bem como a avaliação da produção primária e secundária e de outros processos biológicos para o entendimento do inter-relacionamento entre os componentes vivos e não-vivos do ambiente. Modelos ecológicos são também desenvolvidos para processos biológicos particulares e para o sistema global.

2. Avaliação, produção e uso sustentável dos recursos vivos

Visa o desenvolvimento e aplicação de metodologia para estimar o potencial sustentável de recursos vivos de interesse comercial e para a maricultura. Com relação à maricultura, pesquisas têm sido desenvolvidas sobre o cultivo de microalgas planctônicas e crustáceos marinhos.

3. Impactos ambientais e gerenciamento costeiro

Visa a avaliação dos níveis de poluentes em ecossistemas aquáticos e os efeitos da contaminação marinha sobre os organismos pelágicos e bentônicos.

4. Taxonomia e ecofisiologia de organismos marinhos e estuarinos

Visa o conhecimento taxonômico e a distribuição de organismos do plâncton, nécton e bentos. Contempla, também, estudos de sistemática filogenética, objetivando a reconstrução da história evolutiva dos grupos em estudo, principalmente invertebrados.

 

Departamento de Oceanografia Física, Química e Geológica - DOF

Profa. Dra. Elisabete de S. Braga G. Saraiva

Chefe do Departamento

 

Prof. Dr. Joseph Harari

Suplente da Chefia

 

Conselho do DOF

Secretaria

Silvana Correia de Lima Reginaldo 

Tels.: 11 3091-6531 / 3091-6562

fax: 11 3091-6610

 

O DOF conta com 22 docentes, que atuam em seis linhas de pesquisa principais:

Oceanografia Física

1. Circulação do Oceano e Interações com Atmosfera em Grande e Meso Escala:

Essa linha de pesquisa está associada ao papel dos oceanos no transporte de substâncias, organismos e calor em nosso planeta e de suas correlações com as mudanças climáticas.

2. Hidrodinâmica da plataforma continental e de estuários:

Trata do estudo da circulação das águas na plataforma continental e nos estuários, abordando os processos físicos que ocorrem nessas regiões, como correntes, transporte e difusão de substâncias, ondas e marés. Faz uso de métodos experimentais, estatísticos e de modelagens numérica e analítica.

Oceanografia Química

1. Ciclos biogeoquímicos e dinâmica de interface:

Estuda a dinâmica dos elementos, presentes sob diversas especiações químicas no ambiente marinho, e suas interações com os domínios bióticos e abióticos, atuando na cadeia trófica, como poluentes e/ou como traçadores de massas de água.Investiga também os gases dissolvidos no mar, particularmente o dióxido de carbono, devido às interações na interface ar-mar.

2. Química orgânica marinha:

Desenvolve estudos sobre as transformações dos compostos orgânicos biogênicos e antropogênicos no ambiente marinho, originadas a partir de processos biológicos, fotoquímicos e químicos.

Oceanografia Geológica:

1. Sedimentação marinha:

Estuda os processos dos sedimentos marinhos e costeiros relacionados com o hidrodinâmismo atual, bem como a evolução sedimentar Quaternária de ambientes marinhos e de transição. Avalia, ainda, as variações da linha da costa em função das flutuações do nível do mar.

2. Evolução dos fundos oceânicos e paleoceanografia

Estuda as mudanças ambientais ocorridas no Pleistoceno e Holoceno, através das variações das características sedimentológicas e microfaunísticas da coluna sedimentar rasa de áreas costeiras, estabelecendo modelos evolutivos. Aborda também o estudo de dois bioindicadores: Foraminíferos e Ostracoides, com o objetivo de avaliar a qualidade ambiental de regiões costeiras, distribuição de massas de água na plataforma continental e mudanças ambientais que vêm ocorrendo no Quaternário. 

Compartilhe